Notícias

Estado participa da 8ª Conferência Brasileira de Arranjos Produtivos Locais

13/11/2017 - Governo do Tocantins

O Estado do Tocantins participou na última semana da 8ª Conferência Brasileira de Arranjos Produtivos Locais (CBAPL), realizada pelo Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC). No evento, empresários, representantes de associações de classe e dos governos federal, estaduais e municipais trocaram informações e experiências para aprimorar as políticas públicas e estimular o desenvolvimento local.

Neste ano, o tema do evento foi “APLs como Estratégia de Desenvolvimento: das condições necessárias às vantagens competitivas”. A Conferência teve por objetivo criar um ambiente voltado ao debate para tornar mais claro o entendimento das perspectivas que se colocam no atual contexto dos Arranjos Produtivos Locais. Também visou aprimorar a atuação das instituições envolvidas com os Arranjos na busca de soluções sobre políticas públicas diferenciadas à competitividade dos empreendimentos organizados em APLs.

Demandas do Tocantins

O evento foi realizado no Centro de Eventos e Convenções Empresariais Brasil 21, em Brasília/DF, entre os dias 7 a 9 de novembro e  contou com a participação do coordenador do Núcleo de Apoio aos Arranjos Produtivos Locais no Tocantins (NAPL/TO), Marcondes Martins que, dentre outras coisas, articulou com os técnicos do Ministério a forma de reconhecimento e formalização dos arranjos produtivos tocantinenses por parte do MDIC e apresentou a equipe do Ministério da Integração Nacional o Plano de Desenvolvimento da Piscicultura, para incluir o Tocantins na Rota do Peixe da Região Norte e Rota do Açaí.

As Rotas de Integração Nacional são redes de Arranjos Produtivos Locais - APLs - territorialmente e setorialmente interligados que promovem a inovação, a diferenciação, a competitividade e a lucratividade dos empreendimentos associados, mediante a sinergia e a ação convergente das agências de fomento.

O objetivo é promover a inclusão produtiva e a integração econômica das regiões menos desenvolvidas do país aos mercados nacionais e internacionais de produção, consumo e investimento.

Durante o evento foi possível ainda, articular com servidores do MDIC e Ministério da Integração, os meios para captação de recursos para ações correlatas ao NAPL/TO, e possibilidade de captar recursos via emenda parlamentares.

APLs

Arranjos Produtivos Locais - APLs são aglomerações de empresas, localizadas em um mesmo território, que apresentam especialização produtiva e mantêm vínculos de articulação, interação, cooperação e aprendizagem entre si com outros atores locais como governo, associações empresariais, instituições de crédito, ensino e pesquisa. O Governo do Estado compreende esta ação como fundamental para o desenvolvimento regional e dispõe, na Secretaria do Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia, Turismo e Cultura (Seden), de uma Gerência de Arranjos Produtivos Locais.

Compartilhe esta notícia