Notícias

Estado firma acordo com instituição para viabilizar bolsas de pós-graduação

12/12/2017 - Cláudio Paixão/Governo do Tocantins

O Governo do Estado, por meio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Tocantins (FAPT), formalizou nesta terça-feira, 12, durante solenidade no Palácio Araguaia, Acordo para Cooperação Técnica e Acadêmica com a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). Para o governador Marcelo Miranda, a iniciativa vai fortalecer o ensino no Tocantins e terá reflexos diretos em outros setores.

Por meio do acordo, será executado o Programa de Apoio ao Desenvolvimento de Cursos de Pós-graduação strictu sensu, possibilitando, também, intercâmbio e mobilidade acadêmica a serem realizados em programas de pós-graduação recomendados pela Capes em instituições de ensino superior, incluindo a concessão de bolsas. O objetivo é ampliar a formação de recursos humanos com alto nível de qualificação no Tocantins. No total, serão R$ 15.047.160,96 investidos em 5 anos.

Também está prevista a concessão de 738 bolsas, sendo 48 de Pós-Doutorado, com prazo de duração de 12 meses; 18 bolsas de Doutorado, com duração de até 48 meses; 48 bolsas de mestrado, com prazo de duração de 24 meses; 24 bolsas para  professor visitante nacional sênior, com prazo de duração de 12 meses; e 600 bolsas (120 por ano) de iniciação científica para novas propostas de estudantes de graduação vinculados às instituições públicas de ensino superior sediadas no Estado do Tocantins, com duração de até 12 meses.

“Com iniciativas como esta, estamos promovendo uma evolução na educação do Tocantins. Serão beneficiários os profissionais que trabalham com a formação de pessoas e assim formamos um ciclo virtuoso de qualificação. Outro fator importante é a proposta de que as pesquisas sejam realizadas em áreas do conhecimento que refletem na nossa sociedade”, disse Marcelo Miranda.

O coordenador-geral de Programas Estratégicos da Capes, Tarcísio Teixeira Alves, destacou que o acordo vai promover as vocações locais. “As instituições do Estado, em conjunto com a Capes e a sociedade, vão indicar as propostas de pesquisas que promovam o desenvolvimento econômico e social da região”, disse.

O pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação da Universidade Federal do Tocantins (UFT), professor Raphael Sanzio Pimenta, ressaltou que a iniciativa é uma demonstração de que o Governo do Estado está atento às questões educacionais. “É um sinal de que o Tocantins está alinhado com a tendência de países de primeiro mundo, que é investir em pesquisa e tecnologia”.

O secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia, Turismo e Cultura, Alexandro de Castro Silva, adiantou quais serão os próximos passos. “Esse acordo permite a liberação de recursos para que o Estado realize os seus editais. Então, a partir de agora, o Estado vai promover os editais buscando a seleção de profissionais que receberão as bolsas para promover seus estudos e pesquisa”, explicou.

“Entendo que essa iniciativa é parte da percepção do Governo de que investir em educação é o caminho certo. Os investimentos serão feitos nos nossos profissionais e pesquisadores que, consequentemente, darão respostas no processo de ensino e aprendizagem”, apontou a reitora da Universidade Estadual do Tocantins (Unitins), Suely Cabral Quixabeira Araújo.

Compartilhe esta notícia