Notícias

Surpreenda-se com o Brasil Central

12/12/2017 - Patrícia Saturno / Governo do Tocantins

Separados, o Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e o Tocantins contam com alguns dos destinos turísticos mais procurados pelos amantes do turismo de aventura, cultura e ecoturismo. Juntos, formam o Brasil Central, que já é considerado o mais novo destino turístico brasileiro.

Partindo da moderna arquitetura da Capital Federal, os turistas que optam pelos destinos do Brasil Central têm a oportunidade de conhecer verdadeiras maravilhas naturais, como a Chapada dos Veadeiros, Pirenópolis e Alto Paraíso, em Goiás; o pantanal mato-grossense,a Chapada dos Guimarães e Nobres, em Mato Grosso; as belezas de Bonito, Corumbá e Campo Grande, no Mato Grosso do Sul; assim como o Jalapão, o Cantão e as Serras Gerais, no Tocantins. Estes Roteiros Integrados possibilitam novas experiências aos visitantes e fortalecem o turismo regional.

Turismo de natureza

O ecoturismo e o turismo de aventura são as modalidades de turismo que mais crescem no mundo. No ano passado, o Ministério do Turismo divulgou aumento de mais de 15% na procura de turistas internacionais pelos destinos de aventura brasileiros, o que, para o Ministério, reforça a posição do País como um dos principais destinos para os estrangeiros.

 As características dos atrativos turísticos da região central do Brasil tornam o destino ideal tanto para o público externo quanto para os brasileiros que, em função do aumento do dólar, tem buscado cada vez mais conhecer os destinos turísticos dentro do próprio país. Além da chance de vislumbrar alguns dos mais belos cenários do mundo, no Brasil Central estão à disposição dos turistas diversas alternativas de atividades de aventura, tais como raffting, trekking, arvorismo, mountain bike e cicloturismo. Ainda, o visitante pode desfrutar de outras opções como a pesca esportiva, a observação de aves e ou outros animais, o etnoturismo e experiências gastronômicas e culturais, por meio modalidades como o turismo de base comunitária.

Turismo sustentável

Por meio da integração, os estados do Brasil Central se propõem a diversificar a oferta turística brasileira, posicionando seus roteiros nos cenários nacional e internacional como destino turístico de natureza de qualidade, promovendo, de forma inovadora, o acesso a diversos destinos e favorecendo o desenvolvimento turístico regional sustentável.

Para se ter uma ideia da diversidade e importância dos destinos turísticos desta região, a cidade de Bonito, no Mato Grosso do Sul, já foi agraciada com o título World Responsible Tourism Awards, prêmio de melhor destino de turismo responsável do mundo.​

A região abriga quatro ecossistemas: Cerrado, Amazônia, Pantanal e Mata Atlântica e é onde está a maior parte das nascentes de águas do país. É repleta de Parques Nacionais, Sítios Naturais do Patrimônio Mundial, como a Chapada dos Veadeiros, Parque das Emas e o Pantanal. Assim outra característica marcante dos estados que integram o consórcio é a forte presença de unidades de conservação ambiental, com grande potencial para o turismo.

Esta modalidade de turismo teve aumento significativo nos últimos 10 anos. Conforme o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), considerando somente a visitação aos parques nacionais, o número de visitantes subiu 238%, passando de 2,99 milhões, em 2007, para 7,14 milhões, em 2015.

No Tocantins, por exemplo, são 30 unidades de conservação implantadas, entre áreas de proteção ambiental, monumentos naturais, reserva extrativista, reservas particulares de patrimônio natural além de três parques estaduais: do Jalapão, do Cantão e do Lajeado; e dois nacionais: das Nascentes do Rio Parnaíba e do Araguaia.  O Parque Estadual do Jalapão é o destino turístico de maior procura no Estado.

Compartilhe esta notícia