Notícias

Memorial Coluna Prestes recebe a segunda edição do Encontro Percussivo

28/02/2018 - Daniela Oliveira/Governo do Tocantins

O Memorial Coluna Prestes, localizado na Praça do Girassóis, em Palmas, recebe nesta quarta-feira, 28, o Encontro Percussivo 2018 que é um espaço de discussão de temas ligados à música e ao cenário musical tocantinense. A programação, que se estende ao longo do dia, conta com apresentações culturais, oficinas, rodas de conversa e exposição de instrumentos musicais.

O evento é realizado pelo Coletivo Percussivo de Palmas e conta com o apoio do Governo do Estado, por meio da Secretaria do Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia, Turismo e Cultura (Seden). De acordo com a superintende do Desenvolvimento da Cultura da Seden Noraney de Castro, que acompanhou a programação da manhã, o evento é de relevância para a classe artística do Estado. “Esse evento é um espaço para fomentar o acesso à arte e à cultura trazendo a musicalidade integrada aos ritmos”, acrescentou.

O músico percussionista e um dos organizadores do evento Murilo Fernando explica que essa é segunda edição do encontro, que começou por iniciativa dos próprios músicos que buscavam um espaço para aprimorar e compartilhar experiências no uso de instrumentos. “A proposta desse evento é celebrar a música e o encontro de artistas tendo como ponto central a percussão”, reforçou.   

Murilo conta ainda que os instrumentos de percussão, de origem africana, estão presentes nos ritmos musicais tradicionais do Tocantins. “Temos a Catira do Tocantins que é tocada com os pandeirões de Natividade, também, temos a Sússia de Monte do Carmo e de outras regiões. São matrizes africanas que vieram para o Tocantins e que se espalharam e ganharam essa originalidade”, destacou.

O evento conta também com a presença de nomes da música tocantinense como Dorivan Borges, Braguinha Barroso e Genésio Tocantins. Músico de destaque no Estado, Dorivan diz que a raiz africana, presente na musicalidade do Tocantins, precisa estar na memória coletiva do tocantinense. Neste sentido, ele falou do trabalho para levar essa influência para jovens e estudantes.  “Nós queremos fazer um trabalho de referência e pedagógico envolvendo a música.  Essa é uma forma de plantarmos uma sementinha desse trabalho de conscientização que a gente acredita”, pontuou.