Notícias

Seden e artesãos comemoram vendas e encomendas realizadas durante a Fenearte

18/07/2018 - Seleucia Fontes / Governo do Tocantins

O balanço das atividades desenvolvidas durante a 19ª Feira Nacional de Negócios do Artesanato (Fenearte) é considerado altamente positivo pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia, Turismo e Cultura (Seden). De acordo com a Superintendência de Desenvolvimento da Cultura, o volume de vendas superou as expectativas iniciais. O evento foi realizado no Centro de Convenções de Pernambuco, em Olinda, entre os dias 4 e 15 de julho.

No total, foram comercializadas 4.971 peças, e encomendadas 748, gerando mais de R$ 115 mil em negócios aos participantes tocantinenses. O artesanato em capim dourado foi o carro-chefe, mas todos os produtos ofertados tiveram boa saída. “O exotismo do capim dourado atrai o público ao estande, mas o visitante acaba conhecendo e adquirindo as outras peças”, explica a superintendente de Desenvolvimento da Cultura, Noraney de Castro.

Por meio de edital, e também a convite do Sebrae, participaram da feira artesãos e associações de Palmas, Porto Nacional, Gurupi, Xambioá, Dianópolis e região do Jalapão, que apresentaram toda a diversidade artística do Estado do Tocantins. Foram selecionadas peças variadas, de biojoias a móveis, passando por utensílios domésticos e decorativos, bem como instrumentos musicais (tambores) produzidos em capim dourado, madeira, cerâmica, couro, fibras, sementes, cascas, flores, folhas do cerrado, buriti, babaçu, jatobá, cabaça, bucha vegetal, cristais e outras matérias-primas.

A Seden foi responsável pelo transporte das peças e participou das atividades com duas técnicas da pasta, a superintendente de Desenvolvimento da Cultura, Noraney de Castro, e a coordenadora do setor de Artesanato, Núbia Maria Cursino Machado.

Balanço geral

De acordo com a organização do evento, a Fenearte 2018 movimentou cerca de R$ 43 milhões e atraiu mais de 320 mil pessoas. Os 800 estandes contaram com mais de 5 mil expositores de todos os estados brasileiros, com apoio do Programa de Artesanato Brasileiro (PAB) e de 22 países.